20.1.14

Resenha da semana: A menina que roubava livros - Markus Zusak

Título Original: The book thief
Título em português: A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusak
Número de páginas: 480
Editora: Intrínseca

O cenário é a Alemanha Nazista, onde a ditadura de Hitler assombrava todos os corações. E como se fosse para tornar mais assombroso (talvez realmente esse seja o objetivo), a narradora é a Morte, que conta a história de uma menina que chamou sua atenção: Liesel Meminger.

Liesel será adotada, pois sua mãe biológica não pode mais ficar com ela e seu irmãozinho. Uma viagem de trem até os novos pais, é onde um imprevisto acontece: seu pequeno irmão morre, deixando Liesel e sua mãe biológica arrasadas. Por esse motivo, elas decidem interromper a viagem para realizar o funeral para o pequeno garoto.

Ao findar-se o funeral, Liesel se depara com um pequeno retângulo preto se destacando na alva neve: um livro intitulado "O manual do coveiro". A menina, sem pestanejar, pega o livro e guarda para si, sem nem mesmo saber o que há escrito nele, pois não sabe ler.

A viagem continua e é quando finalmente chega ao seu novo lar, a rua Himmel, onde uma mulher severa, Rosa Hubberman e seu marido, um acordeonista simpático e semianalfabeto, Hans Hubberman, a recebem, tornando-se assim, seus novos pais.

Liesel tenta se adaptar ao novo lar, onde finalmente aprende a ler e rouba vários livros para saciar sua sede pela leitura.

A narrativa do livro gira em torno dessa família alemã tradicional e pobre, que não concorda totalmente com as ideologias nazistas, mas que tentam se adequar da melhor maneira possível no mundo em que vivem.

Liesel conhece Rudy, seu melhor amigo, com quem tem muitas aventuras e que a ajuda diversas vezes em seus furtos. Há também Max, um judeu que a família esconde no porão, que se torna um grande companheiro para a menina e que também nos ensina o valor da confiança e da amizade.

Opinião sobre o livro: Para se ler "A menina que roubava livros" é necessária muita paciência. O livro tem uma narrativa arrastada, pois são muitos detalhes e fatos, o que dificulta um pouco a leitura. Mas, apesar disso, a história é incrível. Ler esse livro me levou ao terror que a Alemanha passou em um de seus piores momentos da história, o Nazismo, onde a liberdade de expressão não existia e que também viviam com a Segunda Guerra Mundial ao seu redor. O livro é incrível. Uma leitura super recomendada. Leia!


Até o próximo post, e créditos ao meu irmão ( Tumblr dele CLICA)

     


Nenhum comentário:

Postar um comentário